Secovi-SP divulga Balanço do Mercado Imobiliário 2013

Em coletiva de imprensa, o Secovi-SP (Sindicato da Habitação) divulgou os dados de lançamentos e vendas de imóveis novos residenciais em São Paulo em 2013, ano que passará para a história do mercado como um período pós-turbulência e de ajustes. De acordo com o departamento de Economia e Estatística do Sindicato, o mercado apresentou números acima da média em relação aos dois últimos anos.

Vendas – A venda de unidades residenciais novas na cidade de São Paulo cresceu 23,6%, com 33.319 imóveis escoados em 2013, diante das 26.958 unidades vendidas em 2012.

No segmento de 1 dormitório, foram vendidas 8.391 unidades em 2013, frente às 4.202 do ano anterior, resultado que praticamente dobrou a quantidade comercializada (99,7%) entre os períodos. O crescimento significativo ampliou a participação de 15,6% em 2012 para 25,2% em 2013.

Em recursos, o total vendido no ano atingiu R$ 19,1 bilhões, um crescimento de 30,2% diante do volume de vendas de 2012 (R$ 14,7 bilhões).

A oferta final de unidades remanescentes em produção no final de 2013 foi praticamente a mesma de 2012, com 19,7 mil unidades.

Os dois primeiros trimestres de 2013 superaram as expectativas em temos de volume de vendas: 6,9 mil unidades (janeiro a março) e 10,6 mil unidades (abril a junho), respectivamente, 20,6% e 31,9% do total comercializado em 2013. Somados, esses dois trimestres representaram 52,5% do total das vendas. Historicamente, as vendas no primeiro semestre são menores – da ordem de 45,5%.

Lançamentos - O volume de lançamentos residenciais na cidade de São Paulo cresceu 16,4% em 2013, com 33.198 unidades, contra as 28.517 unidades lançadas em 2012.

Conforme dados da Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio), o grande destaque do ano passado foi o segmento de 1 dormitório, com 9.261 unidades e incremento de 92,9% comparado às 4.800 unidades lançadas em 2012.

Considerando o período de 2004 a 2012, o segmento de 1 dormitório representava, em média, 8% do total lançado. Em 2013, houve um salto para quase 28% nessa relação.

O líder em participação continua sendo o imóvel de 2 dormitórios: 40% em 2013, a mesma fatia verificada no período de 2004 a 2012.

Região Metropolitana de São Paulo

A Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) registrou crescimento de 3,0% em lançamentos residenciais de 2012 para 2013, com 56.423 e 58.143 unidades, respectivamente. Esse crescimento foi “puxado” pela capital paulista, com 33.198 unidades lançadas (57,1% do total). Com 24.945 unidades, as 38 cidades restantes da RMSP registraram queda de 11% comparativamente a 2012 (27.906 unidades).

As vendas na Região aumentaram 14,7%. Em 2013, o total vendido atingiu 58.370 unidades, ante 50.903 imóveis comercializados em 2012.

Perspectivas para 2014

Diante de um cenário que mescla fatos positivos e negativos da economia, considerando-se ainda os grandes eventos que afetarão o cotidiano do brasileiro em 2014 (Carnaval em março, Copa do Mundo em junho/julho e eleições majoritárias em outubro) e, regionalmente, a cidade de São Paulo, com uma possível alteração do Plano Diretor Estratégico, cujo Projeto de Lei está na Câmara de Vereadores para votação, a conclusão é de que o mercado imobiliário este ano deverá registrar volumes de lançamentos e vendas semelhantes aos registrados em 2013.

Fonte: Secovi