GUARDAR COISAS DO PRIMEIRO FILHO PARA O SEGUNDO GERA UMA GRANDE ECONOMIA

Guardar coisas do primeiro filho para o segundo é uma estratégia inteligente e que gera muita economia. Se você é ou pretende ser pai, ser mãe… saiba logo: cada real poupado é importante. Escolas, roupas, remédios, brinquedos e diversão custam caro. Sem contar os presentes das 20 ou 30 festinhas de amigos que seus filhos terão que ir TODOS OS ANOS! Então, que tal aprender hoje uma boa forma de fazer seu dinheiro render um pouco mais?

Vamos voltar no tempo até 2011, quando o Centers for Disease Control and Prevention (CDC) , uma agência americana de serviços de saúde, analisou mais de 80% das certidões de nascimento emitidas nos Estados Unidos. Neste documento, há um campo chamado “Date of last live birth”, ou seja, o intervalo entre a gestação atual e a anterior. Analisando o conjunto de dados, o CDC descobriu que as mulheres americanas esperam, em média, 2,5 anos para ter um segundo filho.

Não há um estudo semelhante aqui no Brasil, mas é provável que os números não sejam tão diferentes. Casais que planejam dois filhos não querem que eles tenham idades muito distantes. E os médicos recomendam um intervalo mínimo de 18 meses entre cada gravidez, para evitar danos à saúde da mamãe e do bebê. Então, se uma nova gestação está nos planos e não vai demorar tanto tempo assim, guardar coisas do primeiro filho para o segundo é uma ótima ideia!

Ok, entendi! Mas como guardar tudo?

Aí é que está o problema! Falta espaço. Guardar coisas do primeiro filho para o segundo pode ser inviável se você vive num imóvel apertado. O bebê vai crescendo, as roupas não servem mais, os brinquedos mais lúdicos deixam de ser interessantes, e apetrechos como móbiles e tapetes de atividades passam a ser ignorados. Aí você começa a guardar as coisas atrás do sofá, no vão entre a parede e a estante da TV, no banheiro da área de serviço e até na vaga da garagem. Resumindo: um pesadelo!

A solução chama-se Rent a Box. Uma empresa especializada em armazenar móveis, objetos e documentos de milhares de clientes. Temos cinco unidades, sendo três na capital paulista (Limão, Interlagos e Belenzinho), uma em São Caetano do Sul e outra em Santos. O valor do aluguel é de acordo com o espaço ocupado.

Então guardar coisas do primeiro para o segundo filho sai mais barato?

Sim, bem mais barato. Mesmo tirando os móveis e objetos da sua casa e alugando um espaço na Rent a Box por alguns meses ou até um ano, o custo é menor do que comprar tudo de novo.

Fizemos uma rápida pesquisa de preço sobre alguns itens indispensáveis para um bebê. As cotações são de dezembro de 2019. Cuidado para não infartar quando estiver lendo:

- Carrinho de bebê: R$ 242,16 a R$ 5.999,11

- Bebê-conforto: R$ 107,91 a R$ 2.598,00

- Poltrona de Amamentação: R$ 148,00 a R$ 2.689,00

- Berço: R$ 187,00 a R$ 4.199,00

- Babá eletrônica: R$ 79,90 a R$ 2.430,00

- Tapete de atividades: R$ 19,00 a R$ 899,00

E por aí vai. Vamos imaginar que você não é perdulário a ponto de comprar o mais caro e nem super econômico para pegar a opção mais barata e simples. Vamos estabelecer, neste exemplo, que a escolha seria sempre pelo produto que estivesse na metade do preço mais caro. Neste caso, para adquirir os 6 itens acima, você gastaria R$ 9.407,05.

Ok. Você não está tãoooo exigente assim com recursos, marcas e durabilidade. Vamos ficar numa faixa de preço de 30% dos produtos mais caros. Mesmo assim, seu gasto será de R$ 5.644,23.

E estamos mostrando apenas SEIS itens. Ainda falta, por exemplo, todo o enxoval do bebê. Este site especializado em gestação recomenda mais de 120 itens obrigatórios para os primeiros meses de vida, incluindo roupas, móveis e objetos em geral.

Rent a Box Guarda Móveis

Você já concluiu que o melhor mesmo é guardar coisas do primeiro filho para o segundo, né? A Rent a box cuida disso para sua família. E dependendo da distância, do espaço reservado e do tempo de aluguel, nem cobramos o frete.Fale com nossa equipe. Você não irá se arrepender!