Após operar abaixo de R$ 2,90, dólar fecha em alta e interrompe 5 quedas

Após ter caído abaixo de R$ 2,90 no início do dia, o dólar mudou de rumo e fechou em alta na terça-feira (28).

A moeda norte-americana subiu 0,70% frente ao real, a R$ 2,9422 na venda. Na mínima do dia, chegou a ser vendida a R$ 2,8868. A última vez que o dólar fechou abaixo de R$ 2,90 foi no dia 2 de março, quando terminou a R$ 2,8951.

No exterior, o dólar recuava em relação a uma cesta de moedas, com investidores aguardando a reunião de dois dias do Federal Reserve, o banco central dos EUA e pelos dados do primeiro trimestre do Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA.

O Conference Board informou que o índice de confiança do consumidor dos EUA caiu em abril, a 95,2, ante 101,4 em março. Economistas esperavam leitura de 102,5, segundo pesquisa Reuters. Com os dados recentes mais fracos da economia norte-americana, aumentam as apostas de que o Fed vai adiar o início do processo de elevação da taxa de juros.

Brasil
Do lado interno, o mercado aguarda a reunião de dois dias do Comitê de Política Monetária (Copom), que termina na quarta-feira (29) e definirá a nova taxa básica de juros (Selic).
A expectativa, segundo pesquisa Reuters, é que a taxa seja elevada em 0,50 ponto percentual, a 13,25% ao ano.

As altas de juros no Brasil, aliadas à expectativa de demora no início da elevação dos juros nos EUA, atraem a entrada de investimento estrangeiro, o que também ajuda a queda do dólar. “A questão agora é até quando vai o atual ciclo de aperto monetário, que também traz uma enxurrada de dólar pelo atrativo da taxa de juros”, disse o operador de câmbio de uma corretora de São Paulo.

O BC brasileiro vendeu a oferta integral de até 10,6 mil swaps para rolagem dos contratos que vencem em 4 de maio, equivalentes a 10,115 bilhões de dólares. Até o momento, a autoridade monetária já rolou cerca de 92% do lote total.

O dólar fechou a segunda-feira vendido a R$ 2,9217, em baixa de 1,12%, no 5º dia seguido de queda. No mês, o dólar acumula queda de 8,43% frente ao real.

Fonte: G1

Posts Relacionados

self-storage

Sua empresa precisa do Self Storage!

Já pensou em otimizar o espaço da sua empresa enquanto mantém seus documentos, arquivos e pertences em segurança em um outro local de uso exclusivamente

Controle de estoque com o self storage

Controle de estoque com o Self Storage

As soluções em armazenamento de estoque, ajudam as empresas a gerenciar e rastrear suas mercadorias. Existem várias maneiras diferentes de armazenar o estoque e gerenciá-lo

Guardar os móveis ou vender

Guardar os móveis ou vender?

Às vezes nós simplesmente não sabemos o que fazer com todos os nossos móveis em um momento que precisamos retirá-lo da casa por causa de

Conservação de documentos’

Dicas para conservação de documentos

Toda empresa tem arquivos que são indispensáveis para a realização das atividades: registros, alvarás, contratos, comprovantes de pagamento, entre uma série de outros documentos. É

Categorias