Inflação do aluguel perde força no início de 2016, mostra FGV

Economia Brasileira: o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), conhecido também como inflação do aluguel, porque é usado para reajustar a maioria dos contratos imobiliários, perdeu força de dezembro para janeiro de 2016, passando de 0,44% para 0,41% na primeira prévia de janeiro. Em 12 meses, indicador acumula alta de 10,15%.

Chamado de inflação do atacado, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), usado no cálculo do IGP-M, registrou variação de 0,35% na primeira prévia de janeiro contra 0,37% no mesmo período de dezembro.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), também conhecido como inflação do varejo, e parte do cálculo do IGP-M, manteve a taxa de 0,73%. A principal contribuição partiu do grupo alimentação (de 0,94% para 1,56%).

Também usado no cálculo do IGP-M, mas com peso menor, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) registrou, na primeira prévia de janeiro, taxa de variação de 0,05%, abaixo do resultado do mês anterior, de 0,22%.

Fonte: Exame