Guardar os móveis ou vender?

Guardar os móveis ou vender

Às vezes nós simplesmente não sabemos o que fazer com todos os nossos móveis em um momento que precisamos retirá-lo da casa por causa de alguma reforma ou de uma mudança.

Esta é uma decisão pessoal porque depende de vários fatores. Como a quantidade de móveis, o preço deles ou até se eles possuem algum valor sentimental.

Mas uma boa dica é: é melhor guardá-los em um bom guarda móveis do que vendê-los e depois mudar de ideia e se arrepender. Porém, para tomar essa decisão é preciso ponderar. Veja como:

Guardar os móveis ou vender?

O que fazer com móveis durante uma ausência temporária? Ao mudar de cidade, mesmo que por um tempo curto, avalie o mobiliário.  Antes de pensarmos em vender aquele móvel antigo, é bom nos colocarmos no lado de quem vai comprar. E assim, devemos analisar se este ainda se encontra em bom estado para o uso. Afinal de contas ninguém gosta de comprar algo e se sentir enganado, certo? Você já deve saber se ainda dá para vender aquele móvel ou não. Mas caso precise de alguma ajuda, neste artigo encontramos uma listagem do “tempo de vida” médio de cada móvel. Caso a decisão final seja descartá-lo, aqui você encontra algumas soluções para resolver isso.

E quanto cobrar?

Essa é possivelmente a pergunta mais difícil de responder, pois é só você quem poderá respondê-la. Para uma abordagem inicial você pode seguir o que as pessoas geralmente fazem ao olhar o preço do mercado e considerar o tempo de uso e estado de conservação para um desconto.

Mas então, guardar os móveis ou vender?

Para responder essa pergunta você precisará fazer as contas. O valor pago por um guarda móveis vale a pena? Se a quantidade de móveis for pequena e eles forem baratos, talvez vendê-los seja a melhor opção. Mas se são móveis que você escolheu com carinho e são um pouco mais caros, a melhor opção é contratar as soluções em guarda móveis.

Caso o valor do seu guarda-roupa exceda de maneira substancial este valor, opte pelos serviços de armazenagem temporária até vendê-lo, caso contrário, não fique no prejuízo e tenha uma ideia alternativa, tal como doá-lo, trocá-lo por outro bem ou vendê-lo com valor abaixo do que realmente vale. Afinal, infelizmente nem tudo é bônus.

Eu posso comprar algo parecido?

Essa é outra coisa que precisa de atenção. Caso seja realmente necessário vender e seja um móvel muito querido por você. Pense se é algum móvel que você conseguiria comprar algum semelhante ou igual com facilidade.

Tudo isso quer dizer que essa não é uma decisão para ser tomada com pressa. Os móveis fazem parte da sua casa, da sua decoração e é o que faz a sua família ter uma vida confortável, por isso que todo esse planejamento deve ser feito anteriormente para que você não se arrependa.

Conclusão

Frente a uma oportunidade de estudos ou trabalho que o faça mudar de cidade por certo período, você provavelmente se questionará quanto a que atitude tomar em relação ao mobiliário da casa, independente se mora em imóvel próprio ou se é inquilino.

Para aqueles que não querem se desfazer completamente dos móveis, o guarda-móveis é a alternativa mais viável.

Agora que você já sabe como otimizar o espaço da sua empresa com o Self Storage, aproveite e solicite já um orçamento para contar desde já com essa modalidade a serviço da sua empresa!

Posts Relacionados

self-storage

Sua empresa precisa do Self Storage!

Já pensou em otimizar o espaço da sua empresa enquanto mantém seus documentos, arquivos e pertences em segurança em um outro local de uso exclusivamente

Categorias